segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

UFC Weekend



Nesse último final de semana ocorreram 2 eventos do UFC, na sexta 14/12 e sábado 15/12.

Vou falar rapidamente do evento de sexta, UFC TUF The Smashes, tratando de apenas 2 lutas e vou me deter mais no evento de sábado UFC TUF 16 Finale.

No The Smashes, houve a luta do brasileiro Rousimar Palhares, o “Toquinho”, que enfrentou o cubano Hector Lombard. Toquinho simplesmente não apareceu para lutar. Totalmente na defensiva, apático e irreconhecível foi literalmente atropelado por Lombard, que não precisou de muito esforço para nocauteá-lo. Quem entende do assunto diz que Toquinho precisa se reciclar, pois mesmo sendo um lutador muito bom em finalizações, principalmente atacando os membros inferiores dos adversários, ele não consegue ir bem na trocação em pé e também é deficitário em aplicar quedas.

Lombard derruba Toquinho


No main event da noite houve a luta entre os treinadores do TUF The Smashes, o australiano que lutava em casa, George Sotiropoulos e o britânico Ross Pearson.

Foi uma luta muito boa e bem movimentada, onde o amplo domínio de Pearson se traduziu em knockdowns nos 2 primeiros rounds e um nocaute sensacional no 3º round. 

Pearson acerta mais uma em Sotiropoulos


No evento de sábado, TUF 16 Finale, ocorreram lutas excelentes, tanto no card preliminar como no principal. Comparativamente com o que vem ocorrendo com o UFC e seu crescimento exponencial, esse evento foi bem menor do que os outros, tanto é que foi realizado no Hard Rock Café Hotel e Cassino em Las Vegas, que é um hotel menor e mais afastado do que os outros. Mas isso não diminuiu em nada o evento, que teve lutas sensacionais com a grande maioria terminada em nocautes ou finalizações. Dos 12 combates previstos ocorreram apenas 11, devido a um adoecimento de última hora de um dos lutadores. Vou falar a respeito de 7 deles que foram sensacionais.

A luta entre o brasileiro Hugo “Wolverine” Viana e o americano Reuben Duran (que era o favorito) já deixou claro do que se tratava o evento, com Wolverine dominando totalmente Duran e mostrando seu boxe afiado, nocauteou de forma contundente logo no 1º round. 

Hugo Wolverine abrindo caminho para o nocaute em Duran


Na sequência, veio a luta entre os americanos TJ Waldburger e Nick Catone, pelos meio-médios. Depois de um 1º round extremamente equilibrado, Waldburger consegue conectar um bom golpe em Catone, aplicando-lhe um knockdown, conseguindo logo na sequência encaixar um estrangulamento que decretou o final da luta. Muito emocionante e boa essa luta. O detalhe fica por conta de que Catone não bateu (não sinalizou a desistência) com o triangulo encaixado e acabou apagando.

TJ Waldburger (esq.) e Nick Catone (dir.)


Continuando veio o combate entre o russo Rustam Khabilov e o americano Vinc Pichel. Outra luta sensacional com momentos de tirar o fôlego. Khabilov aplicou uma sequência espetacular de três suplês, sendo que o terceiro nocauteou Pichel assim que ele bateu na lona.Com certeza uma das melhores e mais emocionantes lutas da noite.

Khabilov aplica suplê em Pichel


Após esse luta foi a vez do outro brasileiro que estava escalado fazer sua apresentação. Marcus Vinicius “Vina” enfrentou o americano Johnny Bedford e foi totalmente dominado por esse, levando inclusive um knockdown logo no 1º round. Na volta para o 2º round, novamente Bedford voltou totalmente dominante, nocauteando de maneira vexatória o Vina, que simplesmente não apareceu para lutar. 

O brasileiro Marcus Vina sendo amassado por Bedford


Logo depois foi a vez de Mike Pyle enfrentar James Head. Esse combate teve um começo muito movimentado com James Head conectando um grande número de golpes em Pyle, que deu sinais de que cairia a qualquer momento, porém em uma reviravolta espetacular, Mike Pyle conseguiu desferir uma joelhada na cabeça de Head, que desabou abrindo caminho para o nocaute.

Pyle terminando o serviço em Head


No card principal a 1ª luta foi entre Dustin Poirier e o doidão Jonathan Brookins. Com Brookins nunca se sabe o que esperar, pois ele tanto pode fazer uma luta sensacional como lutar de maneira extremamente displicente. Nesse caso ele começou muito bem, soltando o jogo e conectando bons golpes. Do outro lado, Poirier também procurava o combate e encaixava seu jogo muito bem. Tudo poderia acontecer nesse 1º round, até que Poirier conseguiu aplicar um knockdown em Brookins. Após, Poirier imediatamente foi para o chão onde conseguiu uma fantástica finalização por triângulo de mão. 

Poirier quebrando a cara de Brookins


A próxima luta foi entre os pesos pesados Shane Del Rosario e Pat Barry. Del Rosario com estatura e envergadura maiores que Barry, logo partiu para cima e tomou conta do combate, dominando todas as ações, não dando espaço para Barry. Del Rosario utilizou da luta agarrada durante todo o 1º round, porém não conseguiu uma finalização. Nesse momento, Barry só conseguia se defender como podia. No começo do 2º round, Barry conectou um bom golpe que desestabilizou Del Rosario. Barry não bobeou e encaixou boa sequência em Del Rosario, o nocauteando com um cruzado de direita impressionante. Ótima luta com uma reviravolta emocionante.

Barry acertando Del Rosario


A última luta do evento seria entre os pesos pesados Roy Nelson e Shane Carwin, porém esse machucou o joelho e foi substituído por Matt Mitrione.

Mitrione começou bem o combate, procurando ser bem agressivo e dando ótimos chutes tanto altos como baixos em seu oponente. Porém do outro lado se encontrava Roy Nelson, um lutador que aguenta muita pancada, não recua nunca e tem golpes muito poderosos. Depois de tentar uma queda mal sucedida, Nelson consegue encaixar bom golpe em Mitrione, que dá uma balançada. Depois disso foi só partir para cima, derrubá-lo, continuar batendo e esperar que o arbitro Herb Dean interrompesse o combate.

Mais uma vitória do gordinho Roy Nelson, que mais uma vez calou a boca de seus críticos.

Roy Nelson prega a mão na cara de Matt Mitrione





É isso aí, dia 29 tem Cigano contra Velasquez 02. Velasquez, depois de ser nocauteado rapidamente por Cigano está gralhando que é o melhor, que o cinturão é dele etc. Vamos ver o que acontece.

Um comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir